IMAGEM DO DIA

IMAGEM DO DIA

6.12.19

EVENTO | Encontro de Saberes da Caatinga está com inscrições abertas


Estão abertas as inscrições para o IV Saberes da Caatinga. O Encontro de Saberes da Caatinga tem como objetivo promover a troca de saberes entre os(as) Raizeiros(as), Benzedeiros(as) e Parteiras da região da Chapada do Araripe contribuindo para o fortalecimento do papel cultural da sabedoria tradicional nos processos de cuidado e cura.

Será realizado nos dias 17 a 26 de janeiro de 2020 na Chácara Paraíso da Serra em Exu, Pernambuco. É uma atividade promovida por diferentes instituições governamentais e não governamentais, movimentos sociais e voluntários. As inscrições estão abertas até o dia 26 de dezembro pela internet, no site do evento (CLIQUE AQUI)

As pessoas interessadas em realizar a inscrição online deverão preencher o formulário com seus dados pessoais e indicar posteriormente a modalidade de participação no evento, atentando-se para o valor a ser pago via depósito. 




APOSENTADORIA | 60% dos pedidos de aposentadoria de agricultores foram negados em 2019. Direito está ameaçado pela burocracia e arrocho do Governo


Com informações de matéria de Cristiane Sampaio para o Brasil de Fato

A burocracia vem colocando em xeque a aposentadoria de trabalhadores rurais em diversas regiões do país. Por conta de mudanças implementadas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no sistema de liberação de benefícios, que passou a exigir um número maior de documentos para o processo, diferentes agricultores estão com dificuldade para obter a aposentadoria. 

O problema tem como contexto um arrocho na conduta do governo Bolsonaro no sentido de fazer um pente fino nos benefícios concedidos pelo INSS. A gestão tem adotado como discurso o combate a fraudes no sistema previdenciário. Para o deputado Vilson da Fetaemg (PSB-MG), a estratégia estaria equivocada. “Se tiver alguém fazendo coisa errada, temos que separar o joio do trigo, mas não podemos é generalizar e criar essa situação difícil pros agricultores. E temos que lembrar que o Brasil é outra coisa depois que se criou a aposentadoria rural”, argumenta o parlamentar, acrescentando que o benefício movimenta a economia no campo e traz mais dignidade aos trabalhadores da zona rural. 

Um levantamento feito por deputados da Comissão de Agricultura da Câmara com base em dados do INSS mostra que, ao longo deste ano, 60% dos benefícios requisitados foram negados. Em 2018, a média nacional era de 30%. 

No início deste ano, o INSS passou a exigir uma autodeclaração acompanhada de documentos como CPF de vizinhos, título de eleitor e carteira de habilitação de todos os filhos, além do valor anual da produção do agricultor. Trabalhadores relatam que as exigências dificultam o atendimento a todas as normas, especialmente no que se refere à Declaração de Aptidão ao (DAP), instrumento utilizado pelo governo federal para identificar unidades familiares de produção agrária (UFPA). 

Edjane Rodrigues Silva, da Contag,  destaca que, até 2018, o DAP era aceito pelo INSS, mas não era considerado essencial. “Hoje o DAP é o documento mais importante do processo. Só que o desafio é que ela surgiu pra que os trabalhadores acessem linhas de crédito, então, os agricultores só vão fazer quando precisam acessar um crédito”, acrescenta, pontuando que muitos trabalhadores estão ficando de fora da cobertura previdenciária por não terem o documento.  

"O INSS não ouve mais as pessoas" 

Essas novas exigência do INSS tem causado um clima de apreensão entre agricultores, que precisam lidar também com as ferramentas digitais, uma vez que todo o processo atualmente é feito pela internet. Anteriormente, a interação com o INSS se dava de forma presencial, nas agências da rede do instituto. 

“Hoje o INSS não ouve mais as pessoas. É [tudo] digitalizado, e aí manda pro INSS. Ele analisa só documento e, muitas vezes, a pessoa não tem o documento que eles querem, aí negam o benefício. Trabalhou a vida toda e, na hora em que mais precisa e não está aguentando mais, se sente humilhado diante dessa situação”, desabafa o agricultor José Luiz da Anunciação. 

A Câmara dos Deputados realizou nesta quinta-feira (05/12) uma audiência com mais de 30 agricultores para debater o assunto. “Sempre foi um desafio o acesso aos benefícios por parte de segurados especiais, que incluem não só nós, trabalhadores rurais, mas quilombolas e outros. Mas as preocupações e as insatisfações em relação a isso têm aumentado. O INSS começou a tomar algumas medidas, mas de forma ainda muito lenta”, queixa-se a secretária de Políticas Sociais da Contag, também ouvida por parlamentares nesta quinta. 

Outro lado

A diretora nacional de Benefícios do INSS, Márcia Elisa, afirma que não é possível conceder a aposentadoria sem a apresentação de todos os documentos que atualmente integram o rol de exigências. “Depende do INSS estabelecer regras, mas depende também de nós, cidadãos, apresentarmos isso, comprovar a situação”, complementa. Segundo ela, o instituto estaria promovendo um esforço para administrar a demanda represada na área. “O interesse do INSS é em colocar os processos em dia e, dessa forma, analisar tudo dentro do prazo, que é de 45 dias para o processo administrativo. É pra isso que a gente tem trabalhado”.

TUPARETAMA | Posto de Saúde Sede realizou atividades para o combate ao câncer de próstata

Fotos: Divulgação/ Assessoria de Comunicação

O Posto de Saúde da Família José Luciano de Lima (posto sede) promoveu uma série de atividades alusivas à campanha Novembro Azul de prevenção ao câncer de próstata. As ações foram realizadas na semana anterior (27 e 28/11).

Muitos homens atendidos pelos ACS da área atenderam ao convite e participaram de palestras e rodas de conversas sobre a importância de se tornarem protagonistas nos cuidados com a saúde pessoal. A equipe da unidade comandada pela enfermeira Daysa Savana Oliveira, realizou aferição de pressão arterial e glicemia capilar; testes rápidos para HIV, Sífilis, Hepatite B e Hepatite C; toque retal; solicitação de exames laboratoriais de PSA, colesterol, triglicerídeos, sumário de urina, hemograma, glicemia em jejum, eletrocardiograma, dentre outros. 

Para Daysa, as atividades protagonizadas no posto sede alertam o público masculino sobre a segunda doença que mais vitima homens no Brasil, o câncer de próstata. “Com essas ações poderemos identificar novos casos de hipertensão, diabetes, problemas na próstata e no coração. Quanto antes iniciar o tratamento para essas doenças, maiores são as chances de cura.", alertou a enfermeira. 

No final das atividades, os profissionais de saúde promoveram um café da manhã, num momento que facilitou a troca de experiências entre os presentes.

5.12.19

TUPARETAMA | Vereadora Vandinha representou Legislativo Municipal no 27º Fórum de Organismos Municipais de Políticas para Mulheres


A vereadora Vanda Lúcia (Vandinha) (PSD) de Tuparetama participou do 27° Fórum de Organismos Municipais de Políticas Públicas para as Mulheres da Região do Semiárido, que aconteceu no auditório da Câmara de Vereadores de Afogados da Ingazeira na manhã da última sexta-feira (29). O Fórum foi uma parceria do Governo de Pernambuco com a Prefeitura de Afogados e teve como tema "Empreendedorismo e Agroecologia". 

Foi apresentado às participantes um pouco do trabalho que vem sendo realizado na qualificação profissional e no apoio/orientação às mulheres empreendedoras na região. Dentro do tema da agroecologia, a educadora social da rede de mulheres produtoras do Pajeú e articuladora da rede nacional de agroecologia, Apolônia Silva, apresentou o trabalho realizado junto a mulheres da zona rural do Pajeú. 

Participaram do Fórum a Secretária da Mulher de Pernambuco, Silvia Cordeiro, o Prefeito José Patriota, a Coordenadora Regional da Secretaria da Mulher, Marília Correia entre outras autoridades locais e representantes de prefeituras e de associações do Pajeú. 

De Tuparetama, além da vereadora Vandinha também participaram a Secretária Municipal de Assistência Social, Roseane Gomes, e a Coordenadora Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres, Aline Perciane. 

Para Vandinha, que representou o legislativo de Tuparetama, o Fórum foi uma oportunidade valiosa de conhecer experiências de sucesso para o desenvolvimento econômico e a autonomia das mulheres da região. "Vamos fortalecer cada vez mais a nossa luta em defesa da mulher. Como uma das representantes femininas do legislativo e parceira da gestão, estarei empenhada em colaborar nesse sentido." comentou a vereadora. 

PAJEÚ | Ingazeira luta contra projeto de extinção. "Tuparetama e Ingazeira seriam penalizados"

Vista aérea de Ingazeira-PE

Em entrevista ao programa DEBATE DAS DEZ na Rádio Pajeú de Afogados da Ingazeira nesta quinta-feira o prefeito de Ingazeira, Lino Morais em companhia  do advogado Roberto Morais justificou a mobilização contra o projeto do governo federal que prevê o fim de municípios com menos de 5 mil habitantes e com arrecadação própria inferior a 10% da receita total.

Para Roberto Morais, que foi Desembargador do TRE e Defensor Público Geral do Estado, a medida teria prejuízos incalculáveis. Explicou que a unidade administrativa permite que serviços básicos cheguem à população. Voltando à categoria de distrito, os serviços públicos seriam centralizados na nova sede administrativa, aumentando demanda e custos.

No caso específico da Ingazeira, ela seria anexada à Tuparetama. Para o prefeito Lino, isso ocorrendo seria um drama administrativo penalizando a população das 2 localidades. “O FPM de Ingazeira é categoria 0.6 e o de Tuparetama também. Se Ingazeira fosse incorporada a Tuparetama, o FPM passaria a 0.8, não dobraria. Imagine-se a complicação de gerir as demandas dessas duas populações com um FPM tão reduzido.

Outras autoridades regionais também já se manifestaram contra a proposta. Para o presidente da AMUPE, José Patriota, o projeto de lei "é uma agressão à autonomia dos municípios”. Já o padre Luiz Marques Ferreira, da Paróquia da Ingazeira,  "Essa proposta do governo federal é reflexo de um modelo de poder escolhido pela população onde os menores não são prioridade. Esse projeto de Estado Mínimo e liberalismo mata as pessoas”.  

SAÚDE | Bancada da Oposição emite nota pública sobre a não adesão deTuparetama ao consórcio do SAMU



Hoje (05/12), em uma notícia publica no blog do Nill Júnior, lemos que o município de Tuparetama juntamente com outros quatro municípios não participarão do Consórcio para a regulamentação do Sistema de Atendimento Médico de Urgência – SAMU.

Segundo o blog do Nill Júnior, “Tuparetama teria custo mensal de R$ 4.492,00 com a manutenção do serviço atendendo a cidade”. Considerando-se que o número de habitantes do município, segundo o IBGE é de 8.202 e o custo mensal para manutenção do serviço (R$ 4.492,00) chegaremos ao resultado de R$ 0,54 por habitante. Esse é o valor da vida de um tuparetamense, R$ 0,54!

Provavelmente você concorda com a afirmação de que uma vida não tem preço, no entanto, embora o valor individual de cada ser humano seja incomensurável o gestor do município de Tuparetama ‘refletiu’ e entendeu que que a sua vida, tuparetamense que lê esse texto nesse momento, vale menos ou mesmo “nada” comparada com o Tupã Folia (2017), que custou aos cofres públicos o valor de 100 mil reais ou o contrato de palco, que entre janeiro e maio recebeu 97 mil reais ou o contrato de 01 ano de locação do veículo S.10 para o gabinete do prefeito no valor de 198 mil reais ou mesmo os gastos exorbitantes com o São Pedro 2019 que foi de aproximadamente 400 mil reais!

Até quando a vida humana será tão desprezada e banalizada? O Posto de Saúde (UBS) da Vila Bom Jesus ficou dois meses sem médico e o Posto da Sede penalizou a população quatro meses sem atendimento médico, demonstrando que saúde no município de Tuparetama não é prioridade para o atual prefeito.

Desde o ano de 2014 existe em Tuparetama equipes capacitadas para o SAMU e desde 2016 o seu ponto está construído. Então, se já há local e equipes e o custo é baixíssimo por habitantes, o que falta? Qual a dificuldade? Por que o prefeito de município de Tuparetama não quer participar do consórcio?

Estas perguntas deverão ser respondidas por você que lê esta nota, porém, pense com atenção, imagine que seja sua mãe, seu pai, seu filho, sua filha, alguém amado ou mesmo você que diante da eventualidade de um acidente grave necessita de socorro... e esse socorro não haverá por se negar o prefeito a pagar o valor de aproximadamente R$ 0,54 por indivíduo!

Imaginem, reflitam, deixem de lados as cores das bandeiras e vistam a camisa da humanidade, observem quanto dinheiro é desperdiçado e então sentirá na pele a revolta e tristeza que tomam conta destes vereadores. A vida do cidadão de Tuparetama tem valor apenas de um voto? Somos gados que rumam ao abatedouro da falta de preocupação da gestão municipal e neste percurso somos observados apenas nas campanhas eleitorais?

Finalizamos com a contundente afirmação do jornalista Tiago Jokura: “Não dá mais para tolerar a liquidação da vida por aqui”. Quanto vale SUA vida para o prefeito Sávio Torres?

Tuparetama, 05 de dezembro de 2019

Danilo Augusto - Presidente da Câmara de vereadores
Plécio Galvão- Vice Presidente
Orlando Ferreira - 2° Secretário
Evaldo Davi - vereador
Priscila Menezes - Líder da bancada de oposição (licenciada)

Do blog O POVO EM AÇÃO

TUPARETAMA | EREMCOT NA RUA mostrou resultados das Eletivas 2019

Fotos: Italo Costa/ EREMCOT

A EREMCOT - Escola de Referência em Ensino Médio Cônego Olímpio Torres - levou para a rua a culminância das ações das Eletivas 2019.2. As apresentações e demonstrações aconteceram no Pátio da Igreja Matriz na noite dessa quarta-feira, 04/12. As eletivas são disciplinas ministradas de forma lúdica, que tem por base o interesse e as habilidades dos estudantes. 

Na edição2019.2 a EREMCOT ofertou as seguintes eletivas: 

Contextualização, Corpo e Movimento cujo produto final foi o espetáculo teatral O Casamento de Maria Feia.  Já o espetáculo "EREMCOT nas alturas" de dança em pernas de pau foi o resultado da Eletiva Faça Você Mesmo e homenageou como resgate o espetáculo em pernas de pau da extinta CDPT - Cia. de Danças Populares de Tuparetama que teve importante papel na história artística e cultural do município.  

Também houve a demonstração para a comunidade dos produtos finais de Robótica e da Eletiva Técnicas e Procedimentos em Saúde com stands com dicas para uma vida saudável; aferição da pressão arterial; teste de glicose e exames de sangue para constatação do tipo sanguíneo.  ( FOTOS de Italo Costa / EREMCOT)

















BRASIL| Entenda como a privatização dos Correios vai afetar sua vida


Governo de Jair Bolsonaro quer privatizar os Correios. 
Venda da estatal brasileira, considerada uma das melhores do mundo no setor, 
pode encarecer e atrasar entrega de correspondências e produtos.



Presente em todos 5.570 municípios brasileiros, os Correios, além de entrega de correspondência e produtos, presta vários serviços em suas agências, como a emissão, regularização e alteração de CPF; emissão de certificado digital; entrada no seguro por acidente de trânsito (DPVAT); distribuição de kit da TV Digital e pagamento a aposentados de INSS. 

Outros serviços, como emissão de carteira de identidade, este no estado do Rio Grande do Norte, a emissão de Carteira de Trabalho, em São Paulo, e recadastramento escolar na cidade de Belo Horizonte, (MG), fazem parte do Balcão do Cidadão. Lançado em maio deste ano, o projeto deverá ser ampliado para os estados do Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará e Rio Grande do Sul. 

Apesar de toda essa gama de serviços que os Correios oferecem, sem prejuízos financeiros, o governo federal insiste em fazer caixa imediato, ignorando a prestação de serviços à população. O primeiro impacto a ser sentido, caso a estatal seja privatizada, é na qualidade do atendimento, principalmente nas cidades interioranas. 

O motivo é o fim do subsídio cruzado que permite que as cidades maiores, com maior movimento nas agências dos Correios, mantenham abertas as agências das cidades pequenas. “A população dos grandes centros vai sentir mais a privatização no valor do frete, da entrega de mercadorias. Já a população das pequenas cidades vai sentir duplamente, na demora da chegada das correspondências e também no aumento dos preços”, diz o secretário-geral da Federação Nacional dos Trabalhadores de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect-CUT), José Rivaldo da Silva. 

Segundo ele, atualmente, as empresas privadas de entregas de mercadorias utilizam os serviços dos Correios para fazer chegar até a população que mora em locais mais distantes, pacotes de encomendas.“Essas empresas não atravessam dois, três dias de barco o Rio Amazonas, tampouco atravessam de ônibus o sertão do país, para entregar uma encomenda. Sai mais barato utilizar os serviços dos Correios. Então, de certa forma, elas terceirizam a entrega para nós. Essas empresas não terão esse trabalho para entregar uma simples carta, sem pagamento de frete”, critica o dirigente, afirmando que a consequência imediata será o aumento dos preços. 

Ainda de acordo com Rivaldo, os Correios são os responsáveis pela integração do país, mesmo com a população comprando “tudo” pela internet. “A facilidade de compra pela internet, não retira o papel dos Correios que é o de entregar os produtos, que vão de livros a eletrodomésticos”. 

Um dado que demonstra a grandiosidade dos Correios, de acordo com o secretário-geral da Fentect-CUT, é a última Black Friday – a mega liquidação com preços muito abaixo dos demais dias, oferecida por empresas de todos os segmentos. De acordo com ele, os Correios vão entregar mais de 8 milhões de mercadorias compradas, somente na última semana, pela internet – um crescimento de 20%. “O e-commerce é um mercado que o governo não está levando em conta. E como o mercado de postagens e entregas de mercadorias não tem regulamentação, privatizar os Correios, é encarecer o preço final para o consumidor”, afirma Rivaldo.

Papel dos Correios em ações de cidadania 

A educação no Brasil também pode ficar comprometida com a privatização dos Correios. Faz parte dos serviços da empresa a entrega de livros didáticos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), no início do período letivo, e das provas do Enem.“Os livros do FNDE e as provas do Enem são entregues sem atraso porque é papel dos Correios promover a cidadania. Não creio que uma empresa privada se preocupe com esse tipo de ação social”, afirma José Rivaldo. 

O Banco Postal é outro serviço dos Correios que está sendo fechado. Com ele, era possível para os moradores das pequenas cidades, onde não têm agências bancárias, nem lotéricas, fazerem seus pagamentos, sem necessidade de ir a outra cidade. “O Banco Postal movimenta a economia das menores cidades. A população local não precisa se deslocar, recebe dinheiro e paga contas. Isto é promoção da cidadania. É um absurdo pessoas de idade terem de ir a outras cidades só para pagar uma conta”, critica.

Sucateamento dos Correios

Em 2011, no governo da presidenta Dilma Rousseff, os Correios estavam no auge do seu funcionamento. Eram 128 mil trabalhadores e trabalhadoras. Atualmente está com 99 mil – uma diferença de 29 mil funcionários, o que já começa a precarizar os serviços prestados à população. 

“Prejudica a logística, os prazos de entrega e sem repor vagas sobrecarrega os carteiros e os funcionários de outros setores”, diz o dirigente. Rivaldo afirma que os atendentes do Banco Postal, para não serem demitidos acabam aceitando a função de carteiros, e no final das contas o prejuízo é da população que demora mais em ser atendido nas agências. 

Correios está as cinco melhores empresas do mundo no setor 

O dirigente lamenta ainda que a atual direção dos Correios ignore os prêmios recebidos graças ao trabalho de seus funcionários. Somente este ano de 2019, a estatal recebeu diversas premiações. Em maio deste ano, os Correios foi finalista do The World Post & Parcel Awards 2019, premiação internacional que corresponde ao Oscar dos correios de todo o mundo.

Já o serviço expresso de mercadorias dos Correios, conhecido como EMS, recebeu a certificação prata da União Postal Universal, entidade que reúne quase 200 países e avalia o desempenho e a qualidade do serviço postal prestado por operadores em todo o mundo. O EMS é um serviço internacional para envio de mercadorias com prioridade máxima de tratamento, encaminhamento e entrega. 

No Brasil, este ano, os Correios conquistaram o Prêmio da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), de Inovação Digital 2019, um dos mais relevantes do e-commerce brasileiro. Este é o segundo ano consecutivo que os Correios são eleitos na categoria Melhor Empresa de Logística no E-commerce. “Estamos entre os cinco melhores serviços do mundo. Nosso prazo de entrega é de mais de 97% de efetividade. Não tem sentido deixar a população à mercê de um serviço privado, que não dá garantias de qualidade”. 

Rivaldo cita como exemplo de gestões privatizadas que deram errado as de Portugal e Argentina, que após 10 anos de privatização, estão reestatizando seus serviços.“Vai acontecer a mesma coisa no Brasil”, conclui o secretário-geral da Fentect-CUT.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...