¹

7.8.17

LITERATURA EM FESTA EM SERRA TALHADA. EVENTOS COMEÇAM NESSA TERÇA, DIA 08.


Novidades agitam o sertão na cultura, literatura e entretenimento durante esta semana. O FLIST - Festival Literário de Serra Talhada e a Feira do Livro do Vale do Pajeú acontecem na Estação do Forró e Vila Ferroviária, de 08 a 11 de agosto, em prol do fortalecimento do conhecimento pela inclusão literária, trazendo uma ampla e diversificada programação. 

Além de shows de malabarismo, palhaços, trapezistas, brincadeiras lúdicas e contação de histórias integram a agenda dos eventos que envolverão lançamentos literários, oficinas, palestras e leituras dramáticas com diversos nomes de respaldo na região, no estado e no país que se movimentam em torno ainda de homenagem aos 70 anos do premiado escritor pernambucano Raimundo Carrero

O escritor e dramaturgo Ronaldo Correia de Brito integra na terça (dia 08), mesa com o tema “A literatura não tem bons sentimentos” que envolverá conversa com Carrero sobre a construção do seu universo literário. “Nós conversaremos sobre literatura. Carrero dirá como chegou a ela e porque permanece escrevendo e sobrevivendo através da escrita, mesmo depois de dois AVCs, que quase o matam. Carrero, que se considera um escritor dono de uma técnica, falará do processo de construção dos seus romances e personagens. Também falará sobre a experiência com o jornalismo e qual a contribuição deste para a criação dos seus romances. Eu serei mediador na conversa. A palavra será de Carrero, o homenageado”, completa. 

A programação da Feira do Livro do Vale do Pajeú envolverá também outras importantes ações de impacto que instigarão o público da região em torno das artes, das letras e da cultura com apresentações de grupos como “As Severinas” e a apresentação do “Humor na Feira” com Zelito Nunes e Eugênio Gerônimo. 


DIA 08- TERÇA FEIRA 
09 h – Shows de malabarismo, palhaços, trapezistas e brincadeiras lúdicas. Contação de histórias. 15 h –. Shows de malabarismo, palhaços, trapezistas e brincadeiras lúdicas. Contação de histórias e apresentação do Grupo Gilvan Santos. 21 h – Clênio Sandes e Chico Pedrosa: uma mistura explosiva de humor, causos, piadas, cordel e muita poesia.

DIA 09 - QUARTA FEIRA
09 h – Shows de malabarismo, palhaços, trapezistas ebrincadeiras lúdicas. Contação de histórias. 15 h –. Shows de malabarismo, palhaços, trapezistas e brincadeiras lúdicas. Contação de histórias e apresentação do Mistura Pernambucana. 20 h –Grupo de Xaxado Cabras de Lampião 21 h– Show As Severinas.

DIA 10 - QUINTA FEIRA 09 h – Shows de malabarismo, palhaços, trapezistas e brincadeiras lúdicas. Contação de histórias. 15 h –. Shows de malabarismo, palhaços, trapezistas e brincadeiras lúdicas. Contação de histórias e apresentação do Grupo Sertão Frevo e o Hip Hop Resistência nas Ruas. 20 h –Mulheres de sol e sangue – Performance poética com a atriz Daniela Câmara 21 h– Henrique Brandão

DIA 11 - SEXTA FEIRA 09h – Shows de malabarismo, palhaços, trapezistas e brincadeiras lúdicas. Contação de histórias. 15h –. Shows de malabarismo, palhaços, trapezistas e brincadeiras lúdicas. Contação de histórias e apresentação do Grupo de Xaxado Zabelê. 20h–A mulher no atual cenário poético do Pajeú - Recital e bate papo com as poetisas Elenilda Amaral, Izabella Ferreira, Sara Cristovão, Thyelle Dias. Mediação de Izabelly Moreira 21h– Humor na Feira com Zelito Nunes e Eugênio Gerônimo. 22h – Apresentação do show Simplesmente com a cantora e poetisaLeda Dias. Participação especial de Encerramento com Truvinca.

CINE CLUBE LAMPIÃO/MUSEU DO CANGAÇO 

DIA 08 - TERÇA FEIRA - 15 h – Papo Amarelo – O Primeiro Tiro. Redenção.
DIA 09 - QUARTA FEIRA - 15 h - A Dona do Pecado dos Outros. Um Homem sem Sorte.
DIA 10 - QUINTA FEIRA - 15 h – Bicho de Sete Letras. Infinito de nós 2.
DIA 11 - SEXTA FEIRA - 15 h – A Nona Cidade. Lampião e o Fogo da Serra Grande 

LANÇAMENTOS DE LIVROS 

DIA 08 - TERÇA FEIRA - 
19h30- Lançamento do livro – A MAIOR BATALHA DE LAMPIÃO: SERRA GRANDE E A INVASÃO DE CALUMBI, de Lourinaldo Teles Pereira Lima.
20h- Lançamento do livro DICIONÁRIO DE FOLCLORE PARA ESTUDANTES , de Rúbia Lóssio e Mário Souto Maior
20h30- Lançamento do livro ALMANAQUE PERNAMBUCO DE CAUSOS, MAL-ASSOMBROS E LOROTAS , de Rúbia Lóssio e Roberto Beltrão
DIA 09 - QUARTA FEIRA 
19h30- Lançamento do livro – DE VOLTA A MINHA TERRA, de Adelmo Santos.
20h00- Lançamento do livro AS DUAS PEDRAS. CONTOS E PROSAS, de Paulo César Gomes 
DIA 10 - QUINTA FEIRA 
18h30 Lançamento do livro CONECTANDO SABERES DA ESCOLA: ESCOLA , LITERATURA, EDUCAÇÃO E ENSINO DE LÍNGUAS: REFLEXÕES,RELATOS E PROPOSTAS DE ATIVIDADES, de Adeilson Pinheiro Sedrins
19h- Lançamentodo livro IN VIVO, de Sabrinna Alento Mourão
19h30 –Lançamento do livro CANTA DORES, de Isabelly Moreira.
20h- Lançamento do livro NOITE EM CLARA – UM ROMANCE (e uma mulher) EM FRAGMENTOS,de Sidney Niceas
20h30-Lançamento do livro ASPECTOS DESCRITIVOS E SÓCIO-HISTÓRICOS DA LÍNGUA FALADA EM PERNAMBUCO, de Adeilson Pinheiro Sedrinse Edmilson José de Sá (Org)
DIA 11 - SEXTA FEIRA
19h – Lançamento do livro o GOGO DE OURO, de José Amaurílio de Sousa

SALA DAS PROSAS I 

DIA 08 - TERÇA-FEIRA - 14 h- Oficina Meu Livrinho com Sabrina Carvalho e Camilo Maia- Editora Livrinho de Papel Fínissimo 19 h -A literatura não tem bons sentimentos - O escritor Ronaldo Correia de Brito conversa com o homenageado da festa, Raimundo Carrero, sobre a construção do seu universo literário
DIA 09 - QUARTA-FEIRA - 14 h- Oficina Meu Livrinho com Sabrina Carvalho e Camilo Maia-Editora Livrinho de Papel Fínissimo 19 h - Sobre os esforços que fazem a ficção - Marcelino Freire conversa com o homenageado Raimundo Carrero e relembra a experiência como aluno em suas oficinas de escrita.
DIA 10 – QUINTA-FEIRA-  19 h- Delírios de Criação e Loucura - Uma leitura dramática da obra de Raimundo Carrero com as atrizes Ana Nogueira, Fabiana Pirro e Sílvia Góes.
DIA 11 – SEXTA-FEIRA - 10h - Movimento Respeitem os 8 Baixos – Roda de conversa com Anselmo Alves (Produtor cultural) e Truvinca (Mestre de sanfona de 8 baixos) e mediação da pesquisadora Lêda Dias. ( Museu do Cangaço) 14h – Mulherio das letras de Pernambuco – Uma roda de bate papo com Patrícia Vasconcellos (Edta Caleidoscópio), Aninha Ferraz ( Edta Coqueiro) e Débora Echeverria ( Edta Cubzac) 14h-Workshop de Criatividade e Escrita com o Escritor Sidney Niceas. 18h30- De literatura e a nossa identidade sertaneja - Conferência do escritor Adriano Marcena. 19h30 - 40 anos no ar – Francisco José apresenta o seu livro e conversa sobre a jornada de um repórter pelos cinco continentes.

OUTRAS ATIVIDADES 

ESCAMBO DE LIVRO: Será um espaço para as pessoas trocarem livros em bom estado, só não podem ser didáticos ou religiosos. Qualquer pessoa pode chegar com um livro, deposita num cesto e pega outro.

ALVORADA LITERÁRIA FLIST: Todos os dias da Feira, às 5 da manhã, serão deixados livros em diversos pontos da cidade, para qualquer pessoa interessada numa boa leitura. O interessado recolhe o livro, lê e quando concluir a leitura, mesmo sendo após o evento, entrega o mesmo na Biblioteca Pública Municipal Cecílio Tiburtino. Livro gratuito para todos.

MAIS INFORMAÇÕES:
MUSEU DO CANGAÇO
Ponto de Cultura Cabras de Lampião
Vila Ferroviária, S/Nº - Centro CEP: 56.903-170
Serra Talhada - Pernambuco
Tel: (87) 3831 3860 / 9938 6035
E-mail: cabrasdelampiao@gmail.com
www.pontodeculturacabrasdelampiao.blogspot.com


CÂMARA DE VEREADORES DE TUPARETAMA RETOMA SESSÕES ORDINÁRIAS NESTA SEGUNDA-FEIRA


4.8.17

PROGRAMAÇÃO DA FESTA DE NOSSA SENHORA DOS REMÉDIOS ( FESTA DE AGOSTO) EM JABITACÁ


06/08: Maciel Freitas e Maciel Melo 
07/08: Xero de Xinela 
08/08: Forrozão MW 
09/08: Juninho e Forró Mió 
10/08: Forrozeiros da Moleka 
11/08: Brasas do Forró 
12/08: Rafael Moura e Pinga Fogo 
14/08: Ricardo França e Dorgival Dantas


3.8.17

PÉ NA ESTRADA - EM SALGUEIRO-PE

















INSCRIÇÕES PARA O PRÊMIO CULTURAS POPULARES PRORROGADAS ATÉ 28 DE AGOSTO


A 5ª edição do Prêmio Culturas Populares, promovido pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, vai premiar com R$ 10 mil 500 iniciativas de mestres, grupos/comunidades e instituições privadas que mantém vivo o patrimônio da cultura popular do país. 

O objetivo do Prêmio Leandro Gomes de Barros é estimular uma das nossas maiores riquezas, a cultura feita pelo povo do Brasil. 

O QUE É CULTURA POPULAR 

A Unesco define Cultura Popular como “o conjunto de criações que emanam de uma comunidade cultural, fundadas na tradição, expressas por um grupo ou por indivíduos e que reconhecidamente respondem às expectativas da comunidade enquanto expressão de sua identidade cultural e social”. Engloba folclore, cultura oral, cultura tradicional e cultura de massa. Entre manifestações da cultura popular brasileira já registradas – ou em processo de registro – como patrimônio imaterial pelo Iphan estão: Literatura de Cordel, Frevo, Bumba-meu-boi, Jongo, Fandango Caiçara, Tambor de Crioula, Congadas de Minas, Cocos do Nordeste e Marujada de São Benedito.

PARA MAIS INFORMAÇÕES ACESSE A PÁGINA DO PRÊMIO CLICANDO AQUI. 

QUANTO VALEM OS SEUS DIREITOS? ANISTIA INTERNACIONAL LANÇA CAMPANHA "DIREITOS NÃO SE LIQUIDAM"


Na última segunda-feira, 31, a Anistia Internacional Brasil lançou em Brasília a campanha Direitos não se Liquidam. O intuito é jogar luz nas propostas que são verdadeiros ataques aos nossos direitos e que estão sendo debatidas no Congresso Nacional – com alto risco de aprovação. Entre em ação!

A campanha Direitos não se Liquidam foi lançada com um ato público na frente do Congresso Nacional. Tarcio, nossa denúncia é de que enquanto todo o Brasil mantém as atenções na grave crise política, o Congresso se apressa em discutir propostas que, se aprovadas, podem liquidar os direitos e as vidas de milhões de pessoas. Tudo isso sem que a sociedade seja chamada a participar, opinar ou influenciar sobre decisões que afetam diretamente nossas vidas.
ENTRE EM AÇÃO
Algumas destas propostas são a proibição total do aborto, mesmo em casos de estupro e risco à vida da gestante; a eliminação da educação sexual nas escolas; a flexibilização das leis de licenciamento e posse de armas; a redução da maioridade penal; e mudanças na lei anti-terrorismo que podem criminalizar ativistas e movimentos sociais, além de suprimir o direito ao protesto e à manifestação

Assine a petição e diga ao Presidente do Congresso Nacional, ao Presidente da Câmara dos Deputados e aos Líderes dos Partidos nas duas Casas Legislativos que direitos humanos não se liquidam!

26.7.17

COMEÇA HOJE A PROGRAMAÇÃO 2017 DO TRIBUTO A VIRGOLINO E CELEBRAÇÃO DO CANGAÇO COM MAIOR ESPETÁCULO TEATRAL AO AR LIVRE DO SERTÃO NORDESTINO


A temporada 2017 do espetáculo MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO trará surpresas com novas cenas, acréscimo de cenários, incluindo novos atores e atrizes, como Emanuel Santos, Modesto Barros, Sandino Lamarca, Eriane Freitas, Juçara Queiroga e Neidinha Olímpio (Miss Serra Talhada 2017, que fará a CANGACEIRA DADÁ) e José Pimentel (que, além de dirigir, fará o CANGACEIRO CORISCO). 

Há 120 anos nascia Virgolino Ferreira da Silva, que saltou pra dentro da História com o apelido de LAMPIÃO. E há 69 anos, o terrível encontro entre militares do Governo Getulista e cangaceiros liderados por Lampião e sua esposa, Maria Bonita, estes pegos de surpresa e quase sem nenhuma reação na madrugada do dia 28 de julho de 1938, na grota de Angico, em Sergipe, praticamente pôs fim à chamada Era do Cangaço. 

Em meio àquelas árvores retorcidas da caatinga e resultando num verdadeiro banho de sangue no sertão nordestino, 11 integrantes do afamado bando, incluindo o casal líder, foram mortos e tiveram suas cabeças decepadas. Esta tragédia verdadeira é o tema do grandioso espetáculo ao ar livre e gratuito “O Massacre de Angico – A Morte de Lampião”, concebido a partir do até então único texto dramatúrgico escrito pelo pesquisador do Cangaço, Anildomá Willans de Souza, natural de Serra Talhada, mesma cidade onde Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião, nasceu. 

Mas o “molho” que rege toda esta história é o perfil apresentado deste homem símbolo do Cangaço, visto por um outro viés, bem mais humano, “mostraremos ao público um Lampião apaixonado, que sente medo, afetuoso, que não era somente a guerra travada contra os coronéis e fazendeiros, contra a polícia e toda estrutura de poder, mas um homem que amava as poesias e sua gente”, revela o autor. Numa realização da Fundação Cultural Cabras de Lampião, com patrocínio do FUNCULTURA/Secretaria de Cultura/Governo do Estado de Pernambuco e Prefeitura Municipal de Serra Talhada, além de diversas empresas locais, a montagem, que teve sua estreia em julho de 2012, com absoluto sucesso, volta a ser apresentada no município de Serra Talhada, de 26 a 30 de julho, sempre às 20h, na Estação do Forró (antiga Estação Ferroviária), sob o lema “O Maior Espetáculo ao Ar Livre do Sertão Nordestino”. 

Com entrada franca, a expectativa é reunir mais de cinquenta mil pessoas nos cinco dias da temporada. À frente da encenação, que conta com 50 atores e 70 figurantes, além de 40 profissionais na equipe técnica e administrativa, está um mestre de grandiosas produções teatrais ao ar livre no Estado, o diretor, ator e dramaturgo José Pimentel. Com cenas de relances quase cinematográficos, “O MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO” reconta a vida do Rei do Cangaço, desde o desentendimento inicial de sua família com o vizinho fazendeiro, Zé Saturnino, ainda em Serra Talhada. Para evitar uma tragédia iminente, e que de fato aconteceu, seu pai, Zé Ferreira, fugiu com os filhos para Alagoas, mas acabou sendo assassinado por vingança. Revoltados e para fazer justiça com as próprias mãos, Virgolino Ferreira da Silva e seus irmãos entregaram-se ao Cangaço, movimento que deixou muito político, coronel e fazendeiro apavorado nas décadas de 1920 e 1930 no Nordeste. 

Temidos por uns e idolatrados por outros, os cangaceiros serviram como denunciantes das péssimas condições sociais daquela época, tanto que a honra e bravura de Lampião foram decantadas pelos poetas populares, ao mesmo tempo em que o Governo o via como uma doença que precisava ser eliminada. Foi com a decisão do então presidente da República, Getúlio Vargas, que as tropas militares conseguiram preparar, após diversas tentativas, uma emboscada em local propício, de única entrada e saída, em Angico. Mas até sua morte, outros fatos importantes da trajetória desde homem que marcou a história do Brasil, afamado como herói e bandido, são revelados, como seu encontro com Padre Cícero para receber a patente de capitão do Exército Patriótico; as demonstrações de liderança e guerrilha nas visitas aos sete estados do Nordeste; seu amor à esposa, Maria Bonita, com frases poéticas ditas à luz do luar; a festa da cabroeira dançando xaxado e coco; e até a traição de Pedro de Cândida, coiteiro que foi torturado pelos militares e acabou entregando o local de repouso dos cangaceiros em terras sergipanas (Lampião foi assassinado aos 41 anos. Maria Bonita estava com 27). 

No elenco, atores da própria Serra Talhada, mas também do Recife e Olinda, além da atriz/cantora Roberta Aureliano, que interpreta Maria Bonita e é natural de Maceió, Alagoas, mas passou toda a infância em Serra Talhada. O ator e dançarino Karl Marx, de apenas 27 anos, vive o protagonista. Integrante do Grupo de Xaxado Cabras de Lampião, ele comemora 13 anos à frente do mesmo papel, em outras montagens. “A responsabilidade é grande porque trata-se de uma personagem que mexe com a imaginação das pessoas, que influenciou a cultura popular sertaneja, os valores morais e até o modo de viver do nosso povo. Pra mim, que sou da terra de Lampião, que nasci e me criei ouvindo histórias sobre esses homens que escreveram nossa história com chumbo, suor e sangue, me sinto feliz e orgulhoso pela oportunidade de revelar seu lado humano, suas emoções, seus medos e todos os elementos que o transformaram nessa figura mítica. Este trabalho é mais do que um desafio profissional. É quase uma missão de vida, ainda mais quando se trata de Cangaço, tema polêmico que gera divergências, contradições e até preconceitos”. 

MAIS INFORMAÇÕES: 
MUSEU DO CANGAÇO / FUNDAÇÃO CULTURAL CABRAS DE LAMPIÃO 
TEL: (87) 3831 3860 / (87) 99938 6035 / (87) 99918 5533 / (87) 99615 3656 
E-mail: cabrasdelampiao@gmail.com


PROGRAMAÇÃO:

ESCOLA EREMPAC 
Dia 26.07 – Quarta feira: 10 h - Grupo Sertão Frevo 
Dia 27.07 – Quinta feira 10 h- Grupo Samba de Côco As Belas da Vila. 
Dia 28.07 – Sexta Feira 10 h – Mistura Pernambucana 

COLÉGIO MUNICIPAL CÔNEGO TÔRRES 
Dia 26.07 – Quarta feira 10 h: Grupo de Hip Hop Resistência das Ruas 
Dia 27.07 – Quinta feira 10 h – Capoeira Muzenza 
Dia 28.07 – Sexta Feira 10 h - Grupo Gilvan Santos (Côco, Ciranda e Samba de Côco). 

ÁREA DE ALIMENTAÇÃO DA FEIRA LIVRE 
Dia 26.07 – Quarta feira 10 h: Damião Enésio e Zé Carlos do Pajeú. 11 h: Apresentação da Quadrilha Estação da Farra. 
Dia 27.07 – Quinta feira 10 h: Zé de Oliveira e Francinaldo Oliveira. 11 h: Adênio Mourato no Forró de Todo Mundo. 
Dia 28.07 – Sexta Feira 10 h: Rinaldo Aleixo e Zé Bartolomeu. 11 h: Zé de Deus e Sua Cambada. 
Dia 29.07 – Sábado 10 h: Cícero de Souza e Antônio José. 11 h: Apresentação da Quadrilha Junina Flor do Sertão. 

MUSEU DO CANGAÇO 
Dia 26.07 – Quarta feira 10 h: Abertura da Exposição de Fotografias do Cangaço e Exposição de Paulo Rodrigues 

ESTAÇÃO DO FORRÓ 
Dia 26.07 – Quarta feira 
17 h: Feira de Artesanatos e Livros do Cangaço. 
18 h: Humberto Cellus e Produto Nordestino. Comidas Regionais. 
19h30min – Grupo de Xaxado As Belas da Vila 
20h: Exibição do Curta Metragem - LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE. 
20h30min: Espetáculo Teatral: O MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO. 
Dia 27.07 – Quinta feira 
17 h: Feira de Artesanatos e Livros do Cangaço. 
18h30min: Forró Sambado Ivaldo Nogueira e Kakazinho 
19h30min: Grupo de Xaxado Zabelê 
20h: Exibição do Curta Metragem - LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE. 
20h30min: Espetáculo Teatral: O MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO. 
Dia 28.07 – Sexta feira 
17h: Feira de Artesanatos e Livros do Cangaço. 
18h30min: Eronildes Nogueira e o Forró Original. 
19h30min – Grupo Herdeiros do Xaxado 
20hs: Exibição do Curta Metragem - LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE. 
20h30min: Espetáculo Teatral: O MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO. 
Dia 29.07 – Sábado 
17 h: Feira de Artesanatos e Livros do Cangaço. 
18h30min: Arnor de Lima na Pisada Certa. 
19h30min - Grupo de Xaxado Gilvan Santos 
20h: Exibição do Curta Metragem - LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE. 
20h30min: Espetáculo Teatral: O MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO. 

QUINTAL DO MUSEU – MUSEU DO CANGAÇO 
 Dia 30.07 – Domingo 
10 h: A CELEBRAÇÃO DO CANGAÇO, com Padre Jorge Adjan e Pastor Júnior. Participação:  Banda de Pífanos Santo Antonio.  Bacamarteiros do Pajeú.  Grupo de Xaxado Cabras de Lampião.  Poeta Patrimônio Vivo Dedé Monteiro.  Poeta e Contador de Causos Clênio Sandes.  Marquinhos do Acordeom e o Forró Danado de Bom. 

ESTAÇÃO DO FORRÓ 
Dia 30.07 – Domingo 
17 h: Feira de Artesanatos e Livros do Cangaço. 
18h30min: Naldinho Carvalho e Tição de fogo. 
19h30min: Grupo de Xaxado Cangaceiros de Vila Bela 
20h: Exibição do Curta Metragem - LAMPIÃO E O FOGO DA SERRA GRANDE 
20h30min: Espetáculo Teatral: O MASSACRE DE ANGICO – A MORTE DE LAMPIÃO.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...