¹

18.3.12

MORADORES DA RUA JACINTO AMORIM RECLAMAM DA CONSTANTE FALTA DE ÁGUA

Moradores da Rua Jacinto Amorim, em Tuparetama pediram para que chamássemos a atenção da COMPESA para o problema da constante falta de água nas suas casas.

Segundo um dos moradores, "AQUI NA MINHA RUA TÁ UM VERDADEIRO DESCASO, HÁ QUASE UM MÊS QUE NÃO CHEGA ÁGUA AQUI EM CASA, QUANDO COMEÇA CHEGAR UM POUQUINHO DE ÁGUA NA TORNEIRA, COM POUCOS MINUTOS ACABA!". Os moradores ainda reclamam que a quantidade de água que chega em suas torneiras "AS VEZES É TÃO POUCA QUE MAL DÁ PARA LAVAR O BANHEIRO".

Os residentes na Rua Jacinto Amorim se encontram no limite de tolerância com o que já estão chamando de "falta de respeito" da COMPESA, afinal a cidade ainda não está com racionamento tão rigoroso, pois há ruas onde a água chega todos os dias.  "SE TEM ÁGUA,  PORQUE A COMPESA NÃO LIBERA PARA NÓS QUE MORAMOS NESTA RUA?"

Indagados se procuraram a COMPESA, responderam que sim, mas que a resposta recebida foi de que a empresa iria executar uma "manobra" para solucionar o problema da falta de água, coisa que até agora não aconteceu. "Que tipo de manobra é essa? Não entendemos", respondem.

Os reclamantes acham que uma das causas do problema é que a Escola Cônego Olímpio Torres está localizada nessa rua, e que os seus reservatórios de água consomem a maior parte da água no tempo em que é liberada pela COMPESA. "O PESSOAL PRECISA ENTENDER QUE NESSA RUA TEM A ESCOLA, POR ISSO NÃO DÁ PARA LIBERAR A MESMA QUANTIDADE DE ÁGUA E NO MESMO TEMPO DE UMA RUA ONDE SÓ TEM RESIDÊNCIAS."

Com a palavra, os responsáveis pelo escritório local da COMPESA.



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...