¹

1.5.12

Ministro Fernando Bezerra Coelho anuncia que a Barragem da Cachoeirinha/Ingazeira finalmente será concluída


Todos os blogs da região noticiaram ontem e hoje a boa nova do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, anunciada durante o lançamento do Comitê Integrado de Combate à Seca (segunda-feira,30 de abril) no Palácio das Princesas: A barragem da Cachoeirinha, no município de Ingazeira, iniciada em 1996 e paralizada em 2000, será finalmente concluída

Segundo informações do DNOCS, a barragem acumulará um volume de água de 48,7 milhões de metros cúbicos e beneficiará a região do Alto Pajeú, melhorando a qualidade de vida da população através de desenvolvimento hidroagrícola nas áreas de abrangência do açude, como Ingazeira, Itapetim, Tabira, São José do Egito e Tuparetama. O açude situa-se entre os município de Ingazeira e Tuparetama e beneficiará cerca de 36 mil habitantes. A construção da referida barragem permitirá, também, a produção de pescado da ordem de 150 ton/ano. A perenização do rio à jusante proporcionará a irrigação individual às margens do rio e o abastecimento de água a populações difusas 

Luciano Torres (esquerda) prefeito de Ingazeira, recebeu a notícia pessoalmente do ministro Fernando Coelho (direita)
O ministro pernambucano garantiu que até o final de maio irá à Ingazeira para dar a ordem de serviço de retomada das obras, paralisadas no governo de Fernando Henrique Cardoso. A barragem de Ingazeira é a última das que foram projetadas sobre o leito do Rio Pajeú. 

Reunião com representante do DNOCS sobre as obras da barragem, em julho de 2011

No ano passado o Ministério da Integração Nacional autorizou a licitação para a retomada da construção da Barragem de Ingazeira, no valor aproximado de R$50.000.000 (cinquenta milhões de reais) e algumas reuniões do DNOCS com prefeitos da região chegaram a ser realizadas, como a que aconteceu em julho, em Tuparetama (fotos acima). Na ocasião o representante do DNOCS explicou que uma das primeiras etapas do processo seria a contratação de uma empresa para avaliar os valores de indenização das áreas rurais a serem atingidas pelas obras da barragem.

Depois do anúncio de ontem sobre o reinício dos trabalhos da barragem, o Blog Tabira Hoje, buscou informações acerca dos problemas que fizeram o Tribunal de Contas da União (TCU) paralisar a obra em 2000. 

Em 16 de outubro de 2002, o Tribunal de Contas da União (TCU) estipulou um prazo de 15 dias para que o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS) se defendesse sobre irregularidades no repasse de verbas para a construção da Barragem de Ingazeira, localizada no município de mesmo nome, a 380 quilômetros do Recife.  A decisão do TCU determinava o mesmo prazo para que a construtora Ikal devolvesse R$ 89.087,31 que teriam sido pagos irregularmente pelo DNOCS por serviços não realizados ou apresente defesa. 

Segundo relatório do ministro Valmir Campelo, diversas irregularidades foram verificadas. A começar pelo fato de que a obra – orçada em R$ 8.852.540,00 – foi contratada pelo DNOCS sem que houvesse dotação orçamentária suficiente para o pagamento. Por este problema, está sendo citado o ex-dirigente geral da entidade, Hidelberto Santos Araújo. Além disso, o TCU questiona o pagamento de 646.391,39 à empresa de consultoria CEC Engenharia para monitorar a execução do projeto. O problema é que o valor foi pago quando as obras já estavam paralisadas pela Ikal. 

Outra questão é o pagamento irregular à Ikal: a empresa recebeu quase R$ 90 mil pelo serviço de escavação, com uso de explosivos, de 7,5 mil metros cúbicos de solo. No entanto, especialistas da UFPE não encontraram nenhum tipo de material na área da escavação que justificasse a utilização de bombas. Leia a matéria completa do Blog Tabira Hoje AQUI


Um comentário:

Anônimo disse...

Luciano Torres prefeito de ingazeira único prefeito das cidades beneficiadas pela barragem presente a assinatura da ordem de serviço da barragem de cachoeirinha,mas daqui a pouco vai aparecer muitos pais para a barragem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...