¹

4.9.12

DE OLHO NAS ELEIÇÕES 2012: ENTREVISTA COM O CANDIDATO JOEL GOMES

Joel Gomes está entre os vereadores mais famosos de Tuparetama. Uma parte de sua fama se deve à sua inteligência e habilidades como orador e  legislador. Outra parte da fama é creditada, sem dúvida, à sua ferrenha oposição à administração do prefeito Sávio Torres. Por isso também Joel Gomes desperta nos eleitores de Tuparetama sentimentos extremados, com ele e para ele não tem meio termo, ou é amado ou é odiado. 
Candidato a reeleição para uma vaga na Câmara Municipal pelo PR, Joel Gomes respondeu às seguintes perguntas feitas pelo blog: 


TVA: Você tem se destacado nos seus mandatos de vereador como um opositor ferrenho da administração do prefeito Sávio Torres. Embora essa seja sua característica mais marcante na função, há também seu trabalho de legislador. Você pode nos fazer um resumo de suas principais iniciativas como vereador? 
Joel Gomes: Sim, tenho. Tárcio, uma das muitas ações que marcaram nosso trabalho foi o desassoreamento da Barragem Bom Sucesso (limpeza da barragem) onde nos empenhamos e conseguimos realizar a ação sem Prefeitura e sem mediador; Conseguimos um TAC entre a Prefeitura Municipal e o Ministério Público para que todos os funcionários da Prefeitura recebessem o salário mínimo; 
Travamos uma luta para que os Agentes Comunitários de Saúde e Agentes Comunitários de Endemias recebessem o salário em conformidade com o que repassa o Governo Federal, bem como o reconhecimento e efetivação dos que labutavam na profissão no respectivo período da implantação da Lei; Lutamos e conseguimos a implantação da unificação salarial dos professores em conformidade com a Lei Federal e seu aumento em data deliberadamente reconhecida em Lei; 
Conseguimos derrubar o aumento previsto em projeto de lei do executivo municipal da Contribuição de Iluminação Pública – CIP – que, segundo o projeto original, chegava a cobrar 1.700% dos contribuintes; Votei contra o direito adquirido pelas viúvas, que não pagavam IPTU e o executivo castrou-lhes esse direito. Uma verdadeira afronta as viúvas e viúvos; Pedimos, ao então Presidente da Compesa Gonzaga Perazzo o abastecimento do Distrito de Santa Rita e Torrões, sendo prontamente atendido... 

TVA: Por que você resolveu candidatar-se novamente? 
Joel Gomes: Em primeiro lugar “em respeito ao povo”, que me cobrava insistentemente a minha candidatura. Em segundo lugar, tinha tomado uma decisão de não mais candidatar-me, porém, com o desenvolvimento político no que diz respeito a uma reaproximação do ex prefeito Vitalino e o atual, percebi que carreávamos para que não houvesse oposição no Legislativo, uma oposição com a garra e com vontade em combater a corrupção, os desmandos e as fraudes que se instalaram nas gestões executivas do nosso município. É preciso coragem, destemor e especificamente saber os direitos e deveres do Vereador. 

TVA: Como você avalia estes dois meses de campanha? Fale-nos das dificuldades, dos sucessos e se as expectativas da coligação Frente Popular por Tuparetama estão sendo concretizadas? 
Joel Gomes: Tárcio, ser candidato, em quaisquer circunstâncias no Brasil é difícil. Os partidos políticos recebem recursos, no entanto estes são direcionados aos grandes centros, isto é, não destinam recursos para cidades pequenas como a nossa. Mas a maior dificuldade que visualizo é saber que no Brasil não existe a disciplina “Política” nas escolas, especialmente no ensino fundamental. Imagine, se “política” é uma ciência como não tê-la na grade curricular? Como o cidadão vai realmente votar se ele próprio desconhece o que é política? 
No que se refere as expectativas, estas ultrapassam a nossa imaginação. Vê-se, pois, que o povo de Tuparetama está vencendo o medo, quer mudanças, quer DEVA, quer ser livre, votar em quem achar conveniente e não por conivência.

TVA: Durante o período de definição do candidato a prefeito pela oposição, você esteve empenhado em confirmar os nomes de Vitalino ou Vanilda Patriota. Isso não se tornou viável e a família Patriota, com a qual você tem ligações afetivas e políticas, acabou ficando neutra, com uma boa parte dela aderindo à campanha do candidato Valmir Tunu. Você se sentiu traído? Como estão as relações entre vocês neste momento? 
Joel Gomes: Busquei, realmente, que Vitalino fosse o candidato, tudo em cima de pesquisa, o que é do conhecimento do próprio prefeito e dos demais. Fiz uma viagem decisiva a Recife, com Vitalino, com o conhecimento de Dêva,  para formarmos uma aliança, que a meu ver naquele momento seria  imbatível, contra o atual gestor, trabalhando na hipótese de que Vitalino seria o candidato a prefeito e Dêva o vice. Pura ilusão, fato de que o próprio Vitalino já tinha tomado sua posição de não concorrer a nenhum cargo.
No tocante a “traição” não me sinto traído, no entanto o povo... Como você mesmo afirma que boa parte da família Patriota “aderiu” à campanha de Valmir Tunu, o julgamento será dado pelo povo, este sim, sabe reconhecer os erros e acertos. 
Minhas vias de relacionamento político com Vitalino e família rompeu-se no momento da reaproximação entre ele e o atual gestor, uma vez que sofro consequências advindas com a defesa que fiz de Vital durante todos os anos em que me mantive no grupo. Muito embora, jamais negarei, da sua probidade administrativa, lisura com a coisa pública e um bom ser humano que é. Infelizmente Vitalino não escutou o seu grupo e aliados que lhe davam sustentabilidade para governar nosso município mais uma vez. Agora em se tratando do campo da afetividade, nutro por todos um grande apreço e sei distinguir “política” e “afeição” muito bem. 

TVA: Quase todas as pessoas apostam num próximo cenário político em Tuparetama com a re-união das famílias Tunu e Patriota, independente do prefeito a ser eleito. O que seria necessário para conquistar a adesão de Joel Gomes nesse futuro grupo político, considerando sua ligação com os Patriotas? 
Joel Gomes: Nunca, jamais, me aliarei ao grupo dos Tunú. Mesmo que minha própria mãe se aliasse a esse grupo (o que é improvável) e fosse ela a candidata, não teria o meu voto. Tárcio, acredito nos homens, nas pessoas que queiram praticar boas coisas. Alguém me disse, por muitas vezes, que os Tunús só tem olhos para eles próprios. Para confirmar, é só estudar o cenário político de Tuparetama, onde eles empurraram “goela” abaixo um candidato de pouca expressividade, verdadeiro laranja que será monitorado pelos “cabeças” do grupo. No meu dicionário não existe a palavra “falsidade”, pois não carrego na cara o semblante de “cordeiro” e o coração de “lobo”.

TVA: Que qualidades e potenciais você enxerga no seu candidato a prefeito, Dêva Pessoa? 
Joel Gomes: Dêva é aberto ao diálogo, tem jovialidade, tem conhecimento, vontade de trabalhar. Com certeza saberá reconhecer os que abraçaram a causa em nome de um legado político, não abandonando o povo que quase ficava sem ter em quem votar. Muito embora se Dêva não tivesse assim agido, eu teria sido candidato a prefeito para não deixar nossa gente ao léu. 

TVA: Quais os maiores defeitos e as principais qualidades do político Joel Gomes? 
Joel Gomes: Meus defeitos são muitos, porém o perfeccionismo é o maior deles. Sou mal disciplinado no que diz respeito ao não cumprimento do agendamento dos compromissos por parte dos outros. Sou demasiadamente emotivo (chego a chorar quando assisto um filme com ações emotivas). Minhas qualidades são de todos conhecidas. Gosto de ler, discutir conhecimentos e a honestidade para mim tem pódio de primeiro lugar, está no topo da pirâmide. Não aceito a falsidade em hipótese alguma, sou devidamente leal aos meus princípios, quando quero algo vou em busca sem pestanejar, sou temeroso aos castigos de Deus, prezo o meu semelhante desde que este também o faça comigo, não gosto de violência e se for atingido procuro os meios judiciais possíveis. Amo meus filhos e minha esposa e dou a vida pela minha neta Maisa, não escondo isso de ninguém... 

TVA: Você foi um dos principais mobilizadores no sentido de viabilizar a construção da Barragem da Cocheirinha. Depois, tanto você como as outras autoridades políticas dos municípios da região parecem ter “cansado” da luta e silenciado. Aí o governo de Dilma prometeu retomar as obras da Barragem... e até agora nada, tudo parece ter silenciado novamente. Em que pé está essa luta pela Barragem e se possível, nos faça um retrocesso de toda a campanha anterior em prol dessa obra? 
Joel Gomes: Tárcio, a Barragem de Cachoeirinha é um sonho que começa a se concretizar. A Presidenta Dilma liberou recursos e estes estão garantidos para a continuidade das obras que estão “paralisadas”, sendo este aporte de R$ 10.000.000,00. Infelizmente, os políticos da região, sem exceção os prefeitos, não lutam para que se conclua esta obra uma vez que o dinheiro não vem para as prefeituras. Esquecem que no futuro todos seremos beneficiados com os 49 milhões de metros cúbicos de água, com 1.120 empregos indiretos, 560 empregos diretos, 80 toneladas de peixes por ano, irrigação de 800 hectares de terras para produção, abastecimento de água para mais de 60 mil pessoas. 
Pois é Tárcio, não nos aquietamos, apenas estamos trabalhando em silêncio para não dar conhecimento aos que são contra a Barragem de Ingazeira. Conseguimos tirar todas as pendências judiciais que existiam contra a Barragem de Ingazeira, reunimos toda a cúpula do DNOCS, UFPE, CPRH, TCU e MPF, na cidade do Recife, para que todas as deliberações fossem possíveis em favor da obra paralisada. Fiz e estou fazendo a minha parte, quanto aos outros... 

TVA: Como funcionário da COMPESA e como vereador do município não lhe preocupa a situação da Barragem do Rosário? O que está sendo feito no sentido de garantir água para todos até as próximas chuvas? A Câmara de Vereadores está fazendo algo nesse sentido? 
Joel Gomes: Sim, estou muito preocupado com a situação de estiagem. No entanto, temos que ter o sentimento de que a água é um bem comum,  todos tem direito ao precioso líquido, porém, seu uso deve ser racional. Com relação a “garantia” de água até as próximas chuvas, espero que elas, as chuvas, cheguem e nos abasteçam com abundância, sendo que a solução definitiva para a falta de água, na minha observação, só será sanada com a chegada da adutora do sertão. A Câmara Municipal se preocupa com a situação, só não podemos impedir que outras localidades sejam atendidas, repito, água é um bem de todos, vamos racionar, atender as demandas primordiais para os seres humanos.

Ficha do candidato Joel Gomes no site do TRE

TVA: O que é preciso para fazer de Tuparetama um lugar ainda melhor para todos? Quais problemas da comunidade mais lhe preocupam? 
Joel Gomes: A falta de atividade laboral para os nossos jovens é o que mais me preocupa. Tárcio, os nossos jovens terminam os estudos e vão cortar madeira, lenha, por falta de conhecimentos técnicos. Tuparetama precisa urgentemente empenhar-se no sentido de que se implante uma Escola Técnica, que procuremos viabilizar um setor produtivo, como por exemplo, um polo de produção cerâmico. Precisamos  produzir, uniformemente, trabalho que insira o jovem no mercado com promoção de cursos trazidos pelos sistemas como SENAC e SENAI, como por exemplo aqueles que conseguimos para capacitar manicures, pedicures e que foram ministrados nas  dependências do Cônego Olímpio Torres. 
As drogas e a violência não poderão ficar ausentes da nossa preocupação. Tuparetama é rota de tráfico e comercialização de drogas, nesse sentido já apresentamos requerimento verbal para que o Comando das polícias Militar e Civil,  do Ministério Público e do Poder Judiciário se reúnam conosco para deliberarmos sobre esta problemática arrasadora da nossa sociedade. É uma questão de segurança pública e um problema de toda a sociedade. 

TVA: O que as pessoas podem esperar de Joel Gomes, elegendo-o vereador novamente? 
Joel Gomes: A continuidade de um trabalho fiscalizador, a apresentação de propostas em defesa da sociedade, tudo dentro das nossas atribuições de Parlamentar.  Moralizar os trabalhos no Parlamento, divulgar para a população tudo o que se passa no executivo quando da remessa de propostas e projetos de Lei. Podem contar com este representante que se empenha para fazer e cobrar a política da forma e maneira que nos ensinou Aristóteles: Ato de bem governar os povos. 
Um vereador que gostaria que tivéssemos governantes que não confundissem os recursos públicos com os seus. Gostaria que todos os políticos tivessem respeito pelos seus comandados. Gostaria que todos os eleitores conhecessem seus representantes, seus ideais e suas idéias, seus conceitos e dignidade, suas características e seu modo de agir politicamente para que o nosso futuro político fosse melhor administrado, sem furtos, com governabilidade transparente, sem empreguismo da parentada, sem iludir e sem enganar o povo. I have a dream. 

TVA: Joel, muito obrigado pela entrevista. Desejo sorte e que você obtenha sucesso nesta sua campanha. 
Joel Gomes: Obrigado Tárcio por me deixar expressar os meus conceitos e desejos. Agradeço também aos meus eleitores e leitores deste blog, pela consideração. Podem contar sempre comigo. 



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...