19.10.12

VEREADOR REELEITO JOEL GOMES DIVULGA MENSAGEM DE AGRADECIMNTO

UM AGRADECIMENTO. 
UM DESABAFO

Quero agradecer a todas essas pessoas lindas e especiais que carinhosamente tiraram um tempo do seu dia 07 de outubro deste ano, para demonstrar que realmente se importam com o nosso município e prezam pela honestidade, lealdade, sonhando com dias melhores e com um governo munido de transparência e vontade de governar junto com o povo. 

Desde 07 de julho saímos às ruas de Tuparetama e percorremos todo o município, apresentando nossas propostas, nossa coerência, sem abandonar o povo, acreditando que este mesmo povo, com fé e esperança, poderia dar um rumo pretendido pela sua maioria e eleger aqueles que se identificam com a nossa gente proba, ordeira e humilde, porém de cabeça erguida e sem temer os poderosos. Assim se deu em 07 de outubro e DÊVA se elegeu prefeito de todos os tuparetamenses para o quadriênio 2013/2016. 

Todos são sabedores que inicialmente não pretendia concorrer a nenhum cargo eletivo, por conseqüências subliminares adstrita a minha pessoa mas, pelas circunstâncias políticas que se processaram ao longo deste ano, senti que ausentar-me do pleito em detrimento aos meus anseios, sem pensar no povo, trar-me-ia a classificação morfossintática do substantivo egoísta: “Apego excessivo a si mesmo(a), em detrimento dos interesses alheios”. E o povo não está acima do meu ego? A quem devo satisfações senão ao povo? Obviamente, primeiro a DEUS e depois dele só o POVO que nos confiaram mais um mandato. 

Os eleitores que a mim depositaram a fé política em representá-los por mais uma legislatura no Parlamento Municipal, sabem intensamente que não existe no meu dicionário a palavra traição, que respeitarei as idéias dos outros, porém, não me agacharei diante dos que tentarem usurpar o patrimônio do povo em benefício próprio, em benesses que atinjam a honra e o caráter da administração pública, que desrespeitem as Normas e Leis vigentes ou que suplantem a governabilidade e/ou atinja o direito dos munícipes, especificamente, aquele que violar o bem jurídico da minha gente, arcará com a responsabilidade. 

Acredito, plenamente, que esta foi uma das mais acirradas campanhas políticas e dela saio sem endividamento financeiro, sem gastar “fortunas” como transparece para alguns que também concorreram ao pleito, sem propagandas que denote captação de recursos volumosos e sem ferir o brio dos eleitores pela necessidade advinda de uma seca “medonha” e da falta de recursos, bem como, pelo desconhecimento de alguns em não saber distinguir os verdadeiros princípios políticos. 

O vereador foi e será o político mais próximo do povo, tendo a responsabilidade de representá-lo e defendê-lo, com independência e altivez, jamais ser omisso e praticar a “política da boa vizinhança com o Executivo” quando este se pautar em defesa daquele (povo), sem olhar a quem, uma vez que todos são merecedores de respeito e, quando o subjugam (este mesmo povo), a resposta ocorre como visto no pleito eleitoral passado. 

Venceu quem olhou para o povo. Foram 490 votos de confiança, de respeito, de moralidade, de competência, de vontade de mudar um cenário que se implantara outrora obscuro e intransparente, onde fraudes ocorreram, desvios de condutas se fizeram patentes, mas, felizmente VENCEU O POVO. 

Nunca tive dubiedade, jamais faltei com respeito aos meus eleitores, sempre me mantive com os ideais que me nortearam politicamente, sabendo distinguir as adversidades de quem é situação e oposição; Sempre coloquei o povo acima de todos os desejos íntimos e pessoais; sempre honrei o meu grupo e aqueles que dedicaram seus préstimos políticos ao pensamento de mudanças; que nunca, em momento algum, aceitei que os “covardes” que me apunhalam pelas costas, achincalhando-me, tentando jogar a minha honra na sarjeta e ferindo meus princípios políticos fossem meus “aliados”; que em momento algum provaram o contrário sobre os desvios de condutas que denunciei, passando, os meus algozes, a sentar-se ao meu lado, como se nada existisse e por mim fossem abraçados (talvez por promessas) em completa desonra ao povo que em mim votou para ser oposição e não situação no mandato atual. 

NÃO TENHO PREÇO, NÃO SOU OMISSO, NÃO ADOTO A CORRUPÇÃO, NÃO TENHO “CHEFE” POLÍTICO, NÃO ESCONDO A VERDADE DOS FATOS, NÃO ME CURVO DIANTE DOS “GRANDES” QUANDO ESTES FEREM OS MEUS DIREITOS E DA MINHA GENTE – APENAS RESPEITO O POVO

Não se conta na história política de Tuparetama de que parlamentar algum concorreu a quatro mandatos consecutivos e sempre se manteve na ordem crescente em números de votos. Pois bem, o difícil é se manter crescente em número de votos e isso só ocorre “quando o povo quer”

Por tudo que descrevi, agradeço a DEUS, minha família, meus amigos, minha gente, MEU POVO – MUITO OBRIGADO E QUE O NOVO GOVERNO RENOVE AS NOSSAS ESPERANÇAS E SONHOS. 

TODO PODER EMANA DO POVO! 

3.115 ABRAÇOS AOS TUPARETAMENSES E 490 BEIJOS NOS CORAÇÕES VERMELHOS COMO O MEU

JOEL GOMES
VEREADOR
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...