¹

30.11.12

TUPARETAMENSES APOIAM A ESCOLHA DE JOEL GOMES PARA A PRESIDÊNCIA DA CÂMARA DE VEREADORES


Notícia divulgada dia 27/11 no rádio pelo jornalista Anchieta Santos e no blog de Nill Junior, sobre a "corrida" para a presidência da Câmara de Vereadores de Tuparetama (screenshot do blog, acima), dando conta da provável escolha do vereador Joel Gomes para o cargo, teve repercussão positiva e boa acolhida na cidade.  

Este blogueiro compartilhou a nota no Facebook e desde então diversos eleitores da cidade deixaram suas mensagens de apoio à escolha do nome de Joel Gomes para a presidência da Casa Jose Perazzo Leite.  Confira abaixo as postagens do blog de Nill Junior e do Facebook, e ainda a nota publicada hoje, também no blog de Nill Junior:



Screenshot da nova nota publicada hoje por Nill Junior: 




"ROMEU E JULIETA DO SERTÃO" EM TUPARETAMA, NO TEATRO MUNICIPAL


NÃO FOI DESTA VEZ. Tuparetama não recebeu o SELO UNICEF de Município Amigo da Criança

Mais uma vez o município de Tuparetama ficou de fora da lista de municípios aprovados pelo UNICEF. A solenidade de entrega do 3º Selo Unicef Município Aprovado aconteceu na tarde de ontem, quinta-feira (29), em Brasília, no Museu Nacional. 

O prêmio é um reconhecimento internacional concedido aos municípios que somam ações e políticas públicas em favor da melhoria da qualidade de vida de crianças e adolescentes. O Selo UNICEF Município Aprovado busca fortalecer as políticas públicas municipais que garantem os direitos da infância e adolescência. Ao todo, 399 municípios do Semiárido (AL, BA, CE, ES, MA, MG, PB, PE, PI, RN e SE) e da Amazônia Legal Brasileira (AC, AM, AP, MA, MT, PA, RO, RR e TO) foram reconhecidos pelos seus avanços na melhoria das condições de vida das crianças e dos adolescentes.CLIQUE AQUI para saber mais sobre o SELO e critérios de avaliação. 

As ações do município em prol do desenvolvimento de suas crianças não foram suficientes para a conquista do Selo

No Semiárido, foram certificados 279 municípios, mas assim como Tuparetama, outros municípios da região do Pajeú também não foram contemplados com o Selo Unicef. Apesar disso, esta edição do Selo Unicef foi a que contemplou o maior número de municípios do Pajeú até agora: Serra Talhada, Triunfo, Tabira, Santa Terezinha e São José do Egito.

18.11.12

RÁDIO BOM JESUS FM E A CAMPANHA "NATAL SOLIDÁRIO"


CONVITE- Assembléia dos poetas e artistas do Vale do Pajeú, em Tabira



ENTREVISTA COM PEDRO TORRES TUNU: "Eu sou um homem que nunca perde a esperança em dias melhores para nossa terra"

Uma das principais figuras políticas de Tuparetama, a biografia de Pedro Torres Tunu e a história do município estão intimamente ligadas. Aos vinte anos já estava engajado no movimento que buscava a emancipação política de Tuparetama, então distrito de Tabira.  Ao lado de veteranos como Severino Souto, Abílio Leite e Oton Leite foi um dos protagonistas da conquista da criação do município de Tuparetama, em 1962. De lá pra cá já foi prefeito por duas vezes, presidiu a AMUPE e sempre esteve a frente de todas as campanhas eleitorais, como aconteceu agora em 2012. 

TVA: Pedro Tunu, como você avalia o resultado das eleições deste ano? 
Pedro Tunu: Toda eleição é complicada. Em todas elas qualquer erro, mesmo pequeno, pode ser fatal. Nós estávamos disputando esta eleição contra um candidato relativamente “maneiro” que sabe se comunicar... e nós tivemos um excesso de confiança, deu no que deu: perdemos a eleição. Mas não importa, pois eu acho que o mais importante não é ganhar ou perder, o importante é ter feito uma campanha com harmonia no palanque, sem maltratar ninguém. Passa-se a política, vem a amargura de quem perde e a satisfação para quem ganha, mas quem ganha tem que saber se comportar, não agredir ninguém e quem perde tem que ter a grandeza de saber perder, sobretudo para que continue a harmonia na nossa cidade, sem os 'disse-me-disse' que não levam a nada. 

TVA: Você também se inclui entre as pessoas do seu grupo político que acreditam que houve uma divisão interna ou mesmo desunião, e que isso prejudicou a campanha do grupo? 
Pedro Tunu: É, tem essa história de desunião, desagregação, essas suposições de que alguém votou contra ou a favor. Bem, se não se votou contra o próprio partido, pelo menos uma parte se desestimulou. Havia um grupo desestimulado para trabalhar na campanha, isso todo mundo reconhece. 

TVA: Esse grupo que você está se referindo é Romero Perazzo e sua família? 
Pedro Tunu: É. 

Com o candidato a prefeito Valmir Tunu e vereadores Peba e Paulo, em maio deste ano.
TVA: Como você reage a alegação de Romero Perazzo, em entrevistas a este blog e na Rádio Bom Jesus, de que você estava na liderança do grupo anti-perazzo?
Pedro Tunu: Na verdade se me chamam de “cabeça” ou líder de alguma coisa eu me sinto prestigiado, pois estou fora do cenário político, não tenho toda essa força que me dão, apenas o que aconteceu foi que Romero Perazzo, por conta própria se lançou candidato, criou um partido, não chamou ninguém para conversar. Por outro lado, a outra parte do grupo queria um candidato diferente e eu por fazer parte do grupo há mais tempo, talvez por ser mais velho, era procurado para dar opinião, dar sugestões...nós buscamos a união do grupo, o entendimento... mas isso foi difícil de conseguir desde o começo, já havia desentendimentos no início, como por exemplo Ivaí Cavalcante que estava querendo outro grupo, Danilo do PT do mesmo jeito, Dona Terezinha Rabêlo e assim por diante... essas pessoas queriam Romero como candidato a prefeito e a outra ala no partido estava querendo exatamente o outro candidato que a gente estava apontando, Valmir. Daí o que aconteceu? Sávio se posicionou a favor de uma pesquisa para definir o candidato majoritário – se alguém disser que foi o contrário, estará fazendo uma injustiça -. Foi feita a pesquisa, quem não ganhou na pesquisa começou a questionar o resultado, isso acontece, às vezes a pessoa não se conforma, não é? Daí começou a divergência interna que acabou contribuindo para nossa derrota. Não estou dizendo que traíram, que não traíram, que votaram, que não votaram... mas eu acho que votaram. Por exemplo, eu vi Vanda Perazzo falando tão bonito lá em Santa Rita, ouvi Hidalberto Lima falando com empolgação também, Romero sempre esteve falando firme e confiante no palanque, e falava bem, falava direito, então como é que eu posso dizer que eles não votaram? Os outros familiares de Romero iam para os comícios, pessoas decentes, de fino trato como Gonzaga Pessoa e Auxiliadora, Geraldo Perazzo e Dinair...podiam não estar com alegria, podiam não estar com entusiasmo, mas participavam, então eu não vou dizer que traíram porque eu estaria sendo injusto com eles... é preferível que batam em mim do que dizer que eles foram desleais. 

TVA: Como você explica então essa alegação de que você não gosta de Romero Perazzo? Como é seu relacionamento com o vice-prefeito Romero? 
Pedro Tunu: Nosso relacionamento é muito bom, ele é uma pessoa de fino trato, de respeito, sempre me tratou muito bem. Então não há nada meu contra a pessoa dele. Ele apenas se colocou como candidato por conta própria, sem ouvir nosso partido como um todo. Para quebrar essa falta de cordialidade ele devia ter chamado a gente para sentar, conversar, para a gente chegar num consenso e trabalhar juntos de fato. 

TVA: Essa conversa franca não teve? 
Pedro Tunu: Comigo não teve. Entendo que ele apenas saiu candidato por conta própria e não aceitava a interferência da gente, desse grupo mais tradicional do partido. Não é que eu tenha a mínima desavença pessoal com Romero, muito pelo contrário, ele é uma pessoa que merece minha estima e respeito, assim como sei que ele tem comigo, ele e todos os outros da família, a exemplo de Geraldo Perazzo, fui cliente dele, devo favores a ele por ter sido compreensivo e paciente quando não pude pagar em dia minha conta no mercado, quer dizer, são pessoas com quem sempre me dei muito bem. 

Em palestra no Teatro Municipal
TVA: Com quem começou a ideia e as articulações para que Valmir Tunu fosse o candidato do grupo? 
Pedro Tunu: Eu acredito que eu tive uma participação nessa escolha também. Eu pensava que ele seria a melhor escolha para o grupo e para Tuparetama, para manter o ritmo e a equipe de trabalho da prefeitura, que vinha funcionando muito bem. É uma pessoa simples, humilde, mas que teria e tem plenas condições de administrar o município. Não tem nenhum fundamento esses comentários deselegantes de que ele seria um pau-mandado, de que outras pessoas é que iriam governar o município, nada disso. A gente queria que o quadro de funcionários e colaboradores continuasse, se ele achasse por bem alguma mudança ou melhoria em algum setor, poderia fazer, com certeza, sem interferência de Sávio ou de quem quer que seja. O que vi em Valmir era isso, simplicidade, lealdade, qualidades que valem muito numa disputa política. 

TVA: Você faz a mesma “leitura” desta campanha que muitas pessoas de mais idade fizeram, de que ela foi, pelo processo e pelos resultados, muito semelhante as campanhas de Antonio Bolinha e também a sua primeira eleição, Pedro Tunu?
Pedro Tunu: Eu também faço essa analogia  A campanha de Dêva foi relativamente parecida com a minha, lutando sem recursos contra um grupo mais forte e que detinha a prefeitura.. e ele muito doidão, mais “maneiro”, bastante comunicativo, mais junto do povão... essas coisas... então ele foi ganhando espaços enquanto a gente ia cometendo alguns pequenos erros e acabamos perdendo a eleição. Mas tudo é experiência, tudo serve de lição. O bom é que Tuparetama saia ganhando, com A ou com B, o importante é fazer o melhor para nossa cidade e nosso município. 

TVA: Você tem bom relacionamento com Dêva, apesar de estarem em palanques opostos? 
Pedro Tunu: Sim, nos damos muito bem. Ele começou a trajetória política dele quase que, podemos dizer, comigo, no meu governo. Nós somos muito parecidos, até no juízo pouco... 

TVA: É pouco? (risos) 
Pedro Tunu: É, não é? (risos

TVA: Você é o líder do PSDB de Tuparetama. Quais são seus planos e os planos do partido para 2013? 
Pedro Tunu: A gente continua na composição desse grupo que é forte em Tuparetama e que tem uma bela história de serviços prestados. E vamos nos articulando para enfrentar mais uma campanha daqui a dois anos, em 2014. Que cada grupo possa apresentar seus candidatos a deputado e que possam ser votados os melhores. Se ganhar os candidatos dos dois lados, melhor pra gente. Quanto mais vacas, mais bezerros, não é? 

Como prefeito, em 1984, com professoras do município em Santa Rita
TVA: Como você avalia o governo do seu irmão Sávio Torres? 
Pedro Tunu: É um governo que vai deixar sua marca na história de Tuparetama. Ele tem que terminar o mandato com dignidade, como começou: trabalhando, com resultados, com obras e serviços prestados à comunidade, dando a volta por cima. Foi um governo de muita dedicação, um verdadeiro sacerdócio. Se teve erros, a gente entrega a Nosso Senhor, os acertos a gente entrega ao povão. 

TVA: Você foi uma das pessoas que encabeçou a luta pela emancipação política de Tuparetama. Como você enxerga Tuparetama neste ano em que comemora o cinquentenário? 
Pedro Tunu: Eu tenho muito orgulho da minha cidade. A gente pode analisar Tuparetama através da impressão das pessoas que vem de fora: todos elogiam nossa terra, a limpeza urbana, o cuidado, a arborização, é uma cidade organizada, ordeira, sabe receber bem seus visitantes. Tem também a parte cultural, na qual ela se destaca... tudo isso me deixa muito orgulhoso de ter nascido  nesta terra e ter me dedicado a ela.

TVA: Como estão as relações entre os partidos da base aliada do governo de Sávio Torres, incluindo o grupo de Romero Perazzo. Vocês já se sentaram para conversar depois das eleições...?
Pedro Tunu: Não, não teve nenhuma conversa ainda. 

TVA: Nem entre os outros grupos da base, sem a participação de Romero e seu grupo? 
Pedro Tunu: Não, não teve conversa nenhuma. Eu acredito que não há clima no momento e talvez nem necessidade de conversa. É muito chato ficar remoendo em cima de derrota, né? 

TVA: E quanto a reaproximação com a família Patriota? Você é um dos articuladores dessa união entre Tunu e Patriotas? 
Pedro Tunu: Não sou não. Não estou fazendo nada, nem contra nem a favor. 

TVA: Essa união não lhe agrada? Já ouvi muita gente dizendo que em 2016 a chapa do grupo será com Tunu e Patriota na cabeça. Você já ouviu? 
Pedro Tunu: Foi? Não ouvi não. 

TVA: Mas você percebe que se caminha para isso no futuro? 
Pedro Tunu: Olhe tudo que se harmoniza é melhor do que a desarmonia. Que volte a paz. Não é melhor? 

TVA: Você ouviu a entrevista de Vitalino Patriota na Rádio Cidade, com Anchieta Santos? 
Pedro Tunu: Não ouvi não, mas soube que ele falou bem e ressaltou a união e a paz entre nossos grupos. Isso é muito bom, hoje em dia ninguém está querendo desavenças nem briga. Briga é um retrocesso. Então que tenha união com os Patriotas, é melhor que desunião, ou não é? 

TVA: Nas suas gestões como prefeito você teve que enfrentar duas grandes secas... 
Pedro Tunu: inclusive ainda estou pagando por isso 

No Ginásio de Esportes em 2009, na Festa das Mães promovida pela Prefeitura
TVA: Não havia os programas sociais do governo federal como existem agora, a situação era pior para os prefeitos de municípios pequenos como o nosso? 
Pedro Tunu: Era tudo muito difícil. Mas não me arrependo do que fiz, apesar dos processos. Não tinha como ver o povo morrendo de fome e não fazer nada. Então criei o Cestão, o Sopão, o Criança com Leite.. não me arrependo, faria tudo de novo se fosse preciso. Paguei um preço muito caro... hoje tem esses programas governamentais de doação de leite, de bolsa família, de seguro safra, mas naquele tempo não tinha nada disso, a gente precisava se virar de alguma forma ...as pessoas batiam dia e noite na porta da gente, reclamando sem comida, sem trabalho, sem dinheiro.... eu lembro de uma história dessa época, de uma mulher lá do Bairro Jesus, quando ela dizia: “Pedrinho, o pior dia lá em casa é o domingo, porque não tem sopão. No meio da semana os meninos já ficam perguntando ‘Ô mãe quando é domingo?’ porque nesse dia não tem nada para comer” 

TVA: A distribuição de sopa acontecia a semana inteira? 
Pedro Tunu: Era, da segunda ao sábado. Eu lembro que mandei fazer umas conchas bem grandes e dizia ao povo: tragam suas vasilhas onde caibam uma conchada grande dessa... ver o povo alimentado me dava muita alegria....eu me sentia com o dever cumprido. Paguei um preço muito caro, pois não havia recursos de jeito nenhum, fazia essas coisas tirando dinheiro de onde não havia, atrasando pagamento de funcionários...por isso fui processado, a câmara municipal não aprovou minhas contas, nem o Tribunal de Contas... ainda hoje estou pagando do meu bolso as multas que recebi desses processos administrativos. 

TVA: A seca deste ano é tão grande quanto as secas daquela época da sua gestão? 
Pedro Tunu: Olha Tárcio, não existe uma seca maior que esta. Tem esses programas sociais que amenizam a situação financeira do povo, mas falta água e os animais estão morrendo. Continuam os projetos tapeação para amenizar o drama da seca e tudo isso é muito triste. Veja por exemplo o projeto de Lula, da transposição do São Francisco, entrou com todo gás mas aí veio Dilma, com ela é diferente, a coisa é muito devagar....e nós aqui sofrendo tanto sem água. Outro exemplo, a Barragem da Cachoeirinha (Ingazeira) se estivesse concluída não estaríamos no meio de uma crise tão séria, pois haveria água, pasto para os animais, projetos de plantação e irrigação... Cadê aquele Bispo que fez greve de fome contra o projeto de transposição do São Francisco? Ele devia fazer greve de sede, trazer ele pra cá e ficar sem beber um gole de água, porque é uma injustiça e um absurdo a gente ter que passar novamente por uma crise dessas por causa da paralisação de obras como a adutora do São Francisco e a Barragem de Cachoeirinha. 

Como prefeito, na década de 90, na Festa das Crianças
TVA: O governo federal está prometendo e liberando uma boa soma de recursos para retomar e acelerar obras como essas que você citou. Você acredita que agora a coisa anda? 
Pedro Tunu: É, a gente tem que acreditar, não há outra saída, né?
Eu tenho fé, eu sou um homem que nunca perde a esperança em dias melhores para nossa terra.

[]
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...