¹

11.9.13

BALAIO CULTURAL DE SETEMBRO TERÁ HOMENAGEM A DATARGNAM, MESTRA DO PASTORIL


No próximo sábado Tuparetama terá mais uma edição do BALAIO CULTURAL, desta vez prestando Homenagem a grande Mestra do Pastoril, Datargnam Felipe.

Sobre o Pastoril de Datargnan -  O tradicional Pastoril de Datargnam é descendente dos primeiros Pastoris organizados em Tuparetama no final da primeira metade do século passado. Uma das organizadoras do primeiro pastoril na então Vila Bom Jesus era a professora leiga Isaura Ferreira, com quem Datargnan Maria Felipe de Souza (30/09/48) dançou ainda muito criança.  

Em 1959 chegou a Tuparetama, vindo de Olinda, o novo delegado nomeado para a localidade, conhecido por Sargento Cipriano e com ele sua esposa, Dona Giselda. Aqui instalada, D. Giselda passou a organizar as apresentações de Pastoril. Ela trouxe consigo toda a rica variedade de músicas, personagens e entremeios do pastoril da capital. Seu pastoril seria uma variante do pastoril religioso, mantendo a parte cantada e conservando do seu fio narrativo alguns breves recitativos dramáticos. As cantigas e outras peças musicadas referem-se tanto aos personagens quanto aos atores. Estudiosos do folclore classificam essa variante como pastoril de passagem. Como o objetivo principal do pastoril nessa localidade era (e ainda é) a arrecadação de dinheiro para obras da igreja, a disputa entre os dois cordões (azul e encarnado) sempre foi muito estimulada e chegou a atingir grandes proporções até início dos anos 80, inclusive com o envolvimento de competições políticas através da identificação das cores, fato ocorrido largamente também em outras localidades. 

Em 1964 D. Giselda e seu esposo deixaram Tuparetama e desde então Datargnan assumiu a organização e promoção de pastoris em Tuparetama, com meninas ou mocinhas na formação do folguedo, mantendo as mesmas características do pastoril ensinado pela mestra de Olinda. O objetivo principal do seu pastoril ainda é a arrecadação de recursos para a igreja católica e obras sociais.  

Datargnan desenvolve esse relevante trabalho cultural com poucos recursos, sem apoio financeiro e raramente recebendo da comunidade o reconhecimento e a valorização merecidos. Em 1997 seu pastoril foi objeto de estudo da Comissão Pernambucana de Folclore e, indicado por esta Comissão, representou o Estado no Festival Folclórico de Laranjeiras em Sergipe, em janeiro de 1998, com as despesas de figurino, adereços e viagem patrocinadas pela Prefeitura Municipal de Tuparetama. [ Fonte: Livro do Município de Tuparetama/Secretaria de Cultura]


VAMOS AO BALAIO 

Atendendo ao convite de Fernando, 
Afinei o zabumba e a concertina, 
Preparei umas canções de Gonzaga 
Ensaiei meu Forró de Lamparina, 
Vou chegar antes que finde a manhã, 
Pra prestar homenagem a DARTAGNAN, 
Uma artista que a terra tanto ama, 
E junto com as irmãs Amaral, 
Nos somar ao Balaio Cultural, 
Com a arte que tem Tuparetama! 

Terá Lio de Souza e Sales Rocha,
Lucas Delman com lindo repertório, 
Além do Pastoril Jabitacá, 
Exibindo o real e o ilusório, 
E pra festa adornar-se em vivas cores, 
Vem um naipe de bons declamadores, 
Que farão essa noite mais bonita, 
Dando vida à poesia declamada, 
Além de cada mana já citada, 
Virá Josa, vem Wandra e vem Pepita!

Saulo Lacerda:.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...