¹

17.1.14

JOVENS AGRICULTORES DE TUPARETAMA ESTÃO ENTRE OS PRODUTORES QUE SERÃO BENEFICIADOS COM RECURSOS DO GOVERNO ESTADUAL


O governador Eduardo Campos assinou na tarde desta sexta-feira (17), durante o 3º Congresso Nacional da Juventude Camponesa, Ordem de Serviço para obras de irrigação, abastecimento de água e assistência técnica de cultivos orgânicos para o Sertão e Agreste. As intervenções fazem parte do Projeto de Desenvolvimento da Agricultura Familiar para Jovens Agricultores. Serão beneficiados os municípios de Iguaraci, Santa Terezinha, Tuparatema e São José do Egito, no Sertão do Pajeú; e Tupanatinga, Caetés e Garanhuns, no Agreste Meridional. Os investimentos são da ordem de R$ 707,6 mil.

“Essa é mais uma ação em favor de quem vive no campo, da juventude, ajudando na recuperação desse duro período de estiagem e do futuro dessa região”, destacou o governador. Eduardo agradeceu a escolha de Pernambuco como sede do encontro e ressaltou que o futuro do Brasil passa pelo diálogo com a juventude de todas as regiões.

O Congresso


O 3º Congresso Nacional da Juventude Camponesa vai até o domingo (19), no Parque de Exposições do Cordeiro. Quase 1.500 jovens participam, incluindo Índios de tribos pernambucanas e paraibanas. O evento foi organizado pela Pastoral da Juventude Rural, ligada à Igreja Católica.  O Congresso começou chamando a atenção das redes sociais, quando os participantes na tarde da quarta-feira (15), expulsaram a equipe local de reportagem da Rede Globo aos gritos de “a realidade é dura, a Rede Globo apoiou a ditadura”.

No ato político de abertura do evento Beatriz Marins da Pastoral de Juventude Rural comentou que a juventude rural não pode cair no esquecimento e a que juventude do campo existe e resiste. “A Pastoral da Juventude Rural (PJR) como esse congresso possibilita a discussão de propostas para todo o conjunto da juventude rural brasileira, que luta por direitos básicos: terra, cultura, esporte laser, que são excluídos para os jovens rurais, sujeitos esses que garantem a soberania alimentar”

Jaime Amorim da Via Campesina de Pernambuco cita três desafios principais a serem enfrentados: “manter os camponeses no campo (resistência); lutar para resolver a questão agrária, pois não existe democracia plena sem a democratização da terra, e o processo de contestar o modelo de produção do agronegócio e reafirmar o modelo de produção baseada na agroecologia”.

De acordo com o Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 8 milhões de jovens rurais no Brasil. A maioria encontra-se na região Nordeste.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...