IMAGEM DO DIA

IMAGEM DO DIA

28.4.19

ELEIÇÕES 2020 | O atual cenário para a próxima campanha em Tuparetama


A pouco mais de 12 meses da formalização de candidaturas para as eleições municipais de 2020, começam a  se definir os cenários das majoritárias em Tuparetama. Embora muita coisa ainda vá acontecer até lá, tudo indica que se repetirá a disputa da campanha anterior, com Dêva Pessoa e Sávio Torres concorrendo à prefeitura. São os nomes de consenso em seus grupos políticos e só não serão candidatos se não quiserem, mas em diversas ocasiões ambos já deixaram claro que querem sim ser candidatos. Assim sendo, ao que parece, a disputa acirrada mesmo será travada pela vaga a vice-prefeito na chapa encabeçada por Sávio e na chapa de Dêva.  

Em recente entrevista ao comunicador Anchieta Santos (Rádio Cidade, Tabira) os vereadores da oposição, Danilo Augusto e Plécio, disseram que pleiteiam no grupo a vaga de vice. No caso da desistência de Dêva ou impossibilidade de ser candidato, são também os nomes de Danilo e Plécio os mais cotados para prefeito. 

Ainda no grupo de Dêva, correndo "por fora" mas com boas chances de ocuparem a vaga de vice se apresentam Romero Perazzo e Domênico Perazzo; A vaga de vice-prefeito pode também ser oferecida ao PT local, caso desistam da 3ª via. O PT local saiu fortalecido do pleito de 2018 com a eleição do deputado federal Carlos Véras que já se comprometeu em apoiar o grupo aqui em Tuparetama.

Por falar em 3ª via, nomes não faltam. O próprio PT pode optar por esse caminho mas provavelmente apostará na candidatura dos jovens Jonas Melo e Josivan Antônio para vereadores. Um grupo liderado por Júnior Honorato, Alicson e Carlos Augusto - entre outros nomes - que outrora apoiou Dêva, caminha para viabilizar uma 3ª via em 2020.  O ex-vereador Joel Gomes, adversário combativo do atual gestor Sávio Torres é também um nome de referência quando se aponta para a possibilidade de se criar uma 3ª via em Tuparetama. Por fim temos se articulando no município lideranças do PSOL encabeçadas pelo médico e ex-candidato a deputado federal André Branquinho, tentando atrair simpatizantes entre aqueles eleitores que não se identificam nem com o grupo de Sávio nem com o grupo de Dêva. 

No grupo de Sávio Torres a disputa pela vaga de vice não será tranquila. A tendência é que se mantenha o nome de Tanta Sales que é um dos mais leais à coligação política e vem se mostrando um colaborador dedicado na gestão, entretanto está desgastado por ter um temperamento muitas vezes intransigente e pela imagem corroída na atual administração que não está funcionando a contento da população.

Outro nome forte para concorrer como vice-prefeito é o do empresário Alexandre Galvão e dizem os mais próximos que ele quer sim ser candidato, até mesmo a prefeito caso Sávio desista. E é um nome forte porque é o único que tem recursos para gastar na campanha. Correndo "por fora" na vaga para vice ainda são citados os nomes dos vereadores Valmir Tunu e Diógenes Patriota e da atual secretária de Educação Rafaelly Leite. Mesmo sempre bem avaliado com vereador nas pesquisas feitas no município, o vereador Diógenes parece ser o com menos chances de ocupar a vaga de vice na candidatura de 2020  pelo fato de continuar sendo considerado um aliado "estranho no ninho". 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...