IMAGEM DO DIA

IMAGEM DO DIA

20.11.19

JURI | Dudu Moraes absolvido. Tuparetamense integrou equipe de defesa

Da esquerda para a direita: Ozael Siqueira e Ricardo Siqueira (da equipe de defesa) e o poeta Dudu Moraes

Neste que foi um dos juris mais comentados e de maior repercussão no Pajeú, o poeta Dudu Morais foi absolvido no fim da noite dessa terça (19) da acusação de homicídio contra seu tio, Clênio Evandro Cordeiro, 42 anos. Os trabalhos foram presididos pelo juiz Jorge William Fredi e teve como destaque a atuação de excelência da defesa ao convencer o júri que representou uma população claramente dividida entre o desejo de punição e o desejo de absolvição do réu. 

O homicídio se deu no dia 18 de janeiro deste ano, na rua Rosa Xavier em Tabira-PE, após um desentendimento entre Dudu e seu tio Clênio. Dudu estava preso desde o dia 23 de julho, quando era tido como foragido e fora localizado na zona rural de Afogados, em uma propriedade rural no Sítio Carnaibinha. Desde então aguardava o julgamento. 

Advogados de defesa de Dudu Moraes
Para a maioria dos jurados, prevaleceu a tese de Legítima Defesa Putativa, defendida pelos advogados. Na legítima defesa putativa, o indivíduo imagina estar em legítima defesa, reagindo contra uma agressão inexistente. Os advogados defenderam que no episódio, Dudu imaginou que o tio estaria sacando uma arma para atirar nele, momento em que reagiu e disparou. Responsável pela acusação, o Promotor Público Romério Borja discordou da tese e tentou desqualificar a argumentação. 

Ao final, a maioria do corpo de jurados acabou por acatar a tese da defesa, composta pelos advogados José Ricardo Cavalcanti de Siqueira (Ricardo Siqueira), Klênio Pires, Renan Marques e pelo tuparetamense Ozael Siqueira. 

Segundo informações do blog de Nill Junior, o MP sinalizou, mas não confirmou oficialmente se vai recorrer. Mesmo que o faça, Dudu poderá acompanhar o processo em liberdade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...