5.12.19

SAÚDE | Bancada da Oposição emite nota pública sobre a não adesão deTuparetama ao consórcio do SAMU



Hoje (05/12), em uma notícia publica no blog do Nill Júnior, lemos que o município de Tuparetama juntamente com outros quatro municípios não participarão do Consórcio para a regulamentação do Sistema de Atendimento Médico de Urgência – SAMU.

Segundo o blog do Nill Júnior, “Tuparetama teria custo mensal de R$ 4.492,00 com a manutenção do serviço atendendo a cidade”. Considerando-se que o número de habitantes do município, segundo o IBGE é de 8.202 e o custo mensal para manutenção do serviço (R$ 4.492,00) chegaremos ao resultado de R$ 0,54 por habitante. Esse é o valor da vida de um tuparetamense, R$ 0,54!

Provavelmente você concorda com a afirmação de que uma vida não tem preço, no entanto, embora o valor individual de cada ser humano seja incomensurável o gestor do município de Tuparetama ‘refletiu’ e entendeu que que a sua vida, tuparetamense que lê esse texto nesse momento, vale menos ou mesmo “nada” comparada com o Tupã Folia (2017), que custou aos cofres públicos o valor de 100 mil reais ou o contrato de palco, que entre janeiro e maio recebeu 97 mil reais ou o contrato de 01 ano de locação do veículo S.10 para o gabinete do prefeito no valor de 198 mil reais ou mesmo os gastos exorbitantes com o São Pedro 2019 que foi de aproximadamente 400 mil reais!

Até quando a vida humana será tão desprezada e banalizada? O Posto de Saúde (UBS) da Vila Bom Jesus ficou dois meses sem médico e o Posto da Sede penalizou a população quatro meses sem atendimento médico, demonstrando que saúde no município de Tuparetama não é prioridade para o atual prefeito.

Desde o ano de 2014 existe em Tuparetama equipes capacitadas para o SAMU e desde 2016 o seu ponto está construído. Então, se já há local e equipes e o custo é baixíssimo por habitantes, o que falta? Qual a dificuldade? Por que o prefeito de município de Tuparetama não quer participar do consórcio?

Estas perguntas deverão ser respondidas por você que lê esta nota, porém, pense com atenção, imagine que seja sua mãe, seu pai, seu filho, sua filha, alguém amado ou mesmo você que diante da eventualidade de um acidente grave necessita de socorro... e esse socorro não haverá por se negar o prefeito a pagar o valor de aproximadamente R$ 0,54 por indivíduo!

Imaginem, reflitam, deixem de lados as cores das bandeiras e vistam a camisa da humanidade, observem quanto dinheiro é desperdiçado e então sentirá na pele a revolta e tristeza que tomam conta destes vereadores. A vida do cidadão de Tuparetama tem valor apenas de um voto? Somos gados que rumam ao abatedouro da falta de preocupação da gestão municipal e neste percurso somos observados apenas nas campanhas eleitorais?

Finalizamos com a contundente afirmação do jornalista Tiago Jokura: “Não dá mais para tolerar a liquidação da vida por aqui”. Quanto vale SUA vida para o prefeito Sávio Torres?

Tuparetama, 05 de dezembro de 2019

Danilo Augusto - Presidente da Câmara de vereadores
Plécio Galvão- Vice Presidente
Orlando Ferreira - 2° Secretário
Evaldo Davi - vereador
Priscila Menezes - Líder da bancada de oposição (licenciada)

Do blog O POVO EM AÇÃO
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...